O que a “mídia incorporada” faz? Quais sites têm blocos?

Chegamos ao último artigo da série Blocos do Gutenberg. Vamos terminar com um rápido glossário dos 33 blocos de códigos incorporados, ou seja: blocos que incorporam pedaços de conteúdo de outros sites nas suas páginas, para você não adicionar esse peso ao seu servidor.

Antes de começar, quer te tranquilizar. Você não precisa decorar para que serve cada um, porque se você abrir um plugin de parágrafo e colar um link que for de algum desses sites, o WordPress converte o bloco automaticamente. Você pode colar o link ou usar “Mídia incorporada” para puxar uma imagem, áudio ou vídeo de outro site qualquer. Caso haja um bloco específico do site cujo conteúdo você está compartilhando, o próprio Gutenberg converte o bloco.

Existem blocos das seguintes redes sociais para você incorporar posts: Facebook, Instagram, Twitter e Tumblr (a rede social em formato de blog que a Automattic comprou em 2019).

Quem trabalha com vídeos vai gostar de saber que tem blocos de Vimeo, YouTube e Dailymotion. Para os fotógrados, tem Flickr, Imgur, SmugMug; para a galera da música e dos podcasts, Spotify, SoundCloud, Mixcloud e ReverbNation.

Autores e palestrantes podem usar os blocos do Issuu, Scribd, Speaker Deck, serviços de hospedagem de documentos e apresentações, e até SlideShare, um serviço semelhante que atualmente é do LinkedIn (mas ainda não há um bloco do próprio LinkedIn)

Os dois blocos de comunidade são o do Kickstarter, popular site de crowdfunding nos Estados Unidos, e o Meetup.com. Um meetup é um encontro de pessoas para trocar conhecimento. A comunidade WordPress tem capítulos em mais de 20 cidades do Brasil que tentam fazer meetups todo mês para falar sobre WordPress.

O fórum informal Reddit também tem seu bloco, assim como o site da conferência global TED. Além de colocar as palestras inspiradoras pelas quais é conhecida no YouTube, a organização também hospeda os próprios vídeos.

Por fim, outro bloco que ainda pode ser muito usado no Brasil é o Amazon Kindle, que insere uma amostra de livro no texto.

Agora nós vamos navegar por águas menos conhecidas:

  • Animoto – vídeos de fotos, videoclipes e músicas em apresentações de slides de vídeo e apresentações personalizadas na Web.
  • CollegeHumour e Hulu – dois serviços de streaming que não estão disponíveis no Brasil. Sim, Hulu é o que produz “O Conta da Aia” em parceria com a Paramount.
  • Crowdsignal – um site em que se faz pesquisas e testes.
  • ScreenCast – site onde gravações de tela com os programas Snagit e Camtasia podem ser hospedados.
  • Além de vários serviços da Automattic, empresa do criador do WordPress: o próprio WordPress; Cloudup, de armazenamento em nuvem; VideoPress, de vídeos; WordPress.tv, onde as gravações dos WordCamps ficam, além de tutoriais de quem quiser subir para lá.

Mas os tutoriais do WordPress sem Código você só encontra aqui e no canal do YouTube:

O que os "códigos incorporados" fazem? Quais sites têm blocos? Série Blocos do Gutenberg ep. 14

1 comentário em “O que a “mídia incorporada” faz? Quais sites têm blocos?”

  1. Pingback: Criar página ou post com Gutenberg | WordPress sem Código

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.