Páginas, posts, tags, categorias e widgets: organizando seu conteúdo

Se você já leu outros artigos do blog agora já tem um servidor, seja ele um servidor local ou um serviço de hospedagem, e um nome de domínio – e viu as configurações do painel WordPress. Está na hora de colocar conteúdo no seu site, e para isso você precisa aprender o que são páginas, posts, tags, categorias e widgets.

Página e post: qual é a diferença?

A diferença entre páginas e posts está no objetivo daquele conteúdo: as páginas são feitas para serem perenes, ficarem para sempre no seu site, mesmo se você trocar todo o conteúdo delas com o passar do tempo. Já os posts são o espaço para você falar sobre um assunto específico, e o que você traz ali pode ficar ultrapassado. É por isso que a data de publicação aparece nos posts, mas não nas páginas, assim como as tags (etiquetas).

Outra diferença está na hora de organizar: páginas são como um fichário, que você organiza da maneira que preferir. Você pode colocar uma páginas sob outra quando ela tratar de um assunto relacionado, criando uma hierarquia. Enquanto posts são organizados, a princípio, pelo tempo -aparecem do mais recente para o mais antigo. Também podem ser filtrados pela necessidade do visitante, com uso de categorias e tags.

A diferença entre tag e categoria

Por falar nas categorias e tags, a diferença entre elas é tão sutil quanto a de páginas e posts. Elas são chamadas de “taxonomia” no WordPress. Se por um lado as categorias são gerais, pelo outro, as tags são específicas. Você pode usar categorias para agrupar posts, como músicas em uma playlist, enquanto usa tags para sinalizar tópicos específicos daquele conteúdo.

Você leu o artigo em que comparei sites a pastas com folhas de papel dentro para explicar o que são domínio e servidor? Uma categoria teria a função de um clipe, agrupando páginas com conteúdos semelhantes, enquanto as tags são etiquetas coloridas, com um pedaço para fora, que servem como marca páginas e facilitam identificar uma página mesmo sem lê-la.

Importante: embora tags e categorias não aparecem nas páginas, você deve colocar mesmo assim, para informar aos motores de busca o que está ali. Se lembra de SEO, a otimização para motores de busca?

Widgets

A última palavra do vocabulário WordPress: o que é widget? Ele foram criados para serem pedaços de página que você pode encaixar nas áreas feitas para eles. Existem os widgets nativos do WordPress, os que vêm com temas e os criados com plugins.

Atualmente, as páginas são montadas com blocos do Gutenberg, o que jogou os widgets para escanteio, aparecendo apenas nas barras laterais de blogs e nos rodapés, tanto de blogs quanto sites. Ainda assim, alguns temas, como o 2017 (criado pelos voluntários do WordPress) permitem a criação da página inicial com vários widgets, mas na maioria dos casos.

Widgets nativos (que vêm no WordPress)

Dentre os nativos, tem os coringas:

  • Menu, 
  • Galeria, 
  • Pesquisar, 
  • Texto, 
  • Imagem, 
  • Áudios (reproduz áudio da sua biblioteca), 
  • Vídeos (pode ser da sua biblioteca de mídia, do YouTube, do Vimeo ou de outro provedor, para não colocar arquivo pesado no site), 
  • HTML personalizado (um link qualquer) e 
  • Páginas (lista das páginas).

E os relacionados a blog:

  • Arquivos – não é o mesmo que arquivo num computador, é a lista de posts que você já fez;
  • Categorias
  • Comentários
  • Meta – plugin para blogueiros raiz, onde ficam os links para login, RSS e WordPress.org.
  • Nuvem de tags
  • Posts recentes
  • RSS – Entradas de qualquer feed RSS ou Atom.

Widgets que vêm com temas

Os widgets que vêm com tema têm infinitas possibilidades, e é importante lembrar que, quando você troca de tema, perde o conteúdo deles. Preste atenção a qual conteúdo está nos widgets antes de trocar de tema!

Widgets que vêm com plugins

Por fim, os que vêm com plugins são mais específicos e desaparecem caso você desative o plugin correspondente.

Se você aprendeu com esse conteúdo, compartilhe! Ou compartilhe o vídeo sobre esse assunto do canal do WordPress sem Código no YouTube:

Páginas, posts, tags, categorias e widgets: organizando seu conteúdo | WordPress sem Código 2.7

E não se esqueça de seguir o WordPress sem Código nas redes sociais!

3 comentários em “Páginas, posts, tags, categorias e widgets: organizando seu conteúdo”

  1. Pingback: Para que servem os nove blocos de widgets – WordPress sem Código

  2. Pingback: Page builder da SiteOrigin: vale a pena? Como funciona? | WordPress sem Código

  3. Pingback: Como criar menu em site WordPress (e escolher onde fica) | WordPress sem Código

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.