O que plugins de SEO fazem: indexação de conteúdo (SEO de dentro para fora)

SEO é a sigla, em inglês, de otimização para motores de busca. Temos um artigo sobre SEO e marketing digital, mas também vou definir agora, com um desabafo: é um bando de gente tentando adivinhar como ficar bem no Google sem saber como, de fato, a empresa define páginas quais páginas ficam no topo do resultado de busca. A versão “Século XXI” da fórmula da Coca-Cola. Enquanto isso, o Google só fala “produz conteúdo de qualidade que você vai ter resultados”.

Mas quem quiser ter a página bem exposta precisa fazer conteúdo bom e saber indexar o que produziu, ou seja, colocar as palavras-chave corretas, além de fazer sites seguros que carregam rápido. E esse é só um lado da moeda – o SEO “on page”, ou “dentro da página”. Para ficar no topo da busca orgânica, isso é, o primeiro resultado que não paga nada, ainda tem medidas de SEO “off page”, ou seja, “fora da página”, e vocês pode ler sobre essas medidas clicando aqui.

Vários plugins ajudam no “on page SEO”, como os que apresentei nos últimos artigos: os que ajudam suas páginas a ficar mais leves com cache, os que otimizam suas imagens e carregam com “lazy load”, os de segurança. Nesse artigo, vou falar sobre plugins de indexação, que ajudam o Google (e outros motores de busca) a entender sobre o que é o seu conteúdo. Algumas das funções deles incluem:

Schema Markup

Você já pesquisou algo no Google e viu informações direto na página de resultados, recortadas pelo próprio Google? É porque a página onde aquela informação está usa Schema Markup, um conjunto de códigos que criam metadados, ou seja, dados sobre os dados. Esses metadados seguem um padrão lido pelo Google, fazendo com que várias informações já apareçam direto nos resultados de uma busca. Se todas as suas páginas estiverem na categoria certa (tem várias, como “artigos” ou “eventos”), com título e descrição otimizados, você já está melhor que muita gente.

Sitemap_XML

Além da otimização de páginas, os plugins criam um arquivo com mapa do site para você colocar no Google Search Console, a ferramenta gratuita oferecida do Google que mostra como as buscas estão levando visitantes ao seu site. Desta forma, o Google tem sua ajuda para indexar seu site, e quanto mais organizado esse mapa do site for, mais pontos você ganha.

Palavras-chave

Para quem tem blog, esses plugins melhoram o uso de pelo menos uma palavra-chave por post. O plugin “lê” o texto procurando pela palavra-chave e observando a legibilidade do texto em geral.

Canonical tags

Quem tem muito conteúdo no site, seja num blog ou num fórum, corre o risco de ter páginas com o mesmo conteúdo. Caso isso aconteça, os plugins de indexação permitem adicionar uma “canonical tag”, que informa aos motores de busca que é para indexar outra página do site.

Quem entende um pouco mais de site pode se perguntar: não seria mais fácil usar o protocolo 301 de redirecionamento? Mas usar o 301 altera o conteúdo que aparece para o visitante. Com as canonical tags, só o motor de busca sabe que aquela página não é a “página mestre” sobre aquele conteúdo, e passa os acessos dessa página para a página principal, contribuindo para o SEO dela.

Como usar plugins de SEO/indexação

Infelizmente, esse não é um dos casos em que é só instalar um plugin que ele faz tudo sozinho. Depois de escolher seu plugin e instalar, você vai precisar:

– adicionar o sitemap_XML ao Google Search Console (dependendo do plugin, você pode integrá-lo ao plugin e acessar do site);

– configurar o site como um todo, criando metadados para a página inicial, páginas de categorias e tags, e para o compartilhamento de posts em mídias sociais;

– otimizar cada página e todos os posts que fizer daqui para a frente – e, de preferência, os que já fez também. Se você já tiver muito conteúdo, recomendo começar pelos posts que têm mais acessos, já que as chances de eles aparecerem nas buscas é maior.

Plugins de SEO/indexação mais famosos

Yoast

Esse é o mais famoso. A versão gratuita deixa você otimizar cada post para uma palavra-chave, além de fazer tudo que mencionei até agora. Também deixa você importar as configurações de outros plugins da mesma categoria, para você trocar de plugin sem dor de cabeça.

Um dos diferenciais é que, além de criar campos para você colocar a descrição que aparece no Google, o Yoast deixa você marcar páginas como conteúdo estrutural, algo diferente de canonical tags. Enquanto as canonical tags são para conteúdo duplicado, se você marca uma página como conteúdo estrutural, você está dizendo que ela tem as bases de assuntos que você vai falar mais para a frente. No futuro, você deve colocar links para essas bases nos artigos que fizer.

All in One SEO Pack

Esse plugin usa o fato de que foi o primeiro plugin de SEO como grande trunfo, mas é o que tem a interface menos amigável. Além disso, foi traduzido pela metade, o que o deixa bastante confuso. Tem menos opções logo que você instala, mas você pode ativar mais no seção “Gerenciador de recursos”.

Rank Math

Peguei essa recomendação no canal da Ahrefs, uma das ferramentas de medir SEO que apresento no artigo sobre off page SEO. É um plugin totalmente gratuito que quer desbancar os outros três – inclusive, ele deixa importar as configurações do Yoast e do All In One. Talvez seja, sim, o melhor plugin – mas não para iniciantes, porque ele oferece mais do que as versões gratuitas dos outros dois, o que pode fazer o usuário se perder, e ainda não tem tradução para português.

Ele exige que você crie uma conta no Rank Math para poder configurar o plugin, o que é inconveniente, na minha opinião. Assim como o Yoast, ele oferece um assistente de configuração no início. Depois, tem um painel simples que facilita a visualização do que está operando no seu site, e as configurações de cada módulo são claras.

Conclusão

Dos três plugins, eu recomendo o Yoast para quem está começando, mas vou usar o Rank Math, porque inglês é uma das poucas coisas que sei nessa vida. Agora que você já conhece três opções para melhorar seu SEO “de dentro para fora” do site, pode acessar o link que está na descrição do artigo em que falo sobre melhorar “de fora para dentro”, ou seja, off page SEO. E me conta: qual plugin você usa? Deixe nos comentários!

Se você gostou desse artigo, compartilhe – ou compartilhe o vídeo sobre assunto do canal de YouTube do WordPress sem Código:

O que plugins de SEO fazem: indexação de conteúdo | WordPress sem Código 2.18

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.