Ralden Souza: aproveitar o Gutenberg ao máximo

A colaboração dessa semana foi com Ralden Souza, membro da comunidade WordPress que ajuda frequentemente no Fórum de Suporte oficial. Ralden se formou em Psicologia e trabalhou na área por anos, mas a paixão por tecnologia falou mais alto. Depois de alguns anos como freelancer na criação de sites, agora trabalha na Yogh.

Conversamos sobre como turbinar o Gutenberg para não depender de um page builder. A ideia é melhorar a velocidade do site sem custo:

Acho que já faz uns três anos que eu uso o Elementor. Uso a versão Pro, para ter todos os recursos, e venho acompanhando a evolução deles. Mas o Elementor tem um editor próprio para que você edite e veja ao vivo o que você vai publicar. Mas isso tem um preço – que, como é um sistema acoplado ao WordPress, ele é pesado, questões de performance, quem usa servidores compartilhados por vezes sofre.

Eu sempre quis conseguir lá no Google Page Speed notas altas, né. E era muito difícil. Hoje em dia eu consigo, no desktop (a maioria dos sites bem-feitos consegue) notas entre 90 e 96. Mas mobile… Mobile, normalmente fica todo mundo ali entre 50 e 70. É muito ruim. E aí eu
comecei a experimentar algo: um bloco do Elementor, que você pode usar com o Gutenberg para desenvolver as páginas, e adicionar elementos do Elementor pelo Gutenberg.

E é sabido que, se você monta o seu site usando o Gutenberg, que é o editor nativo, a performance do WordPress é muito melhor. Quando você bota um page builder, você tá abrindo mão de performance. E foi algo que eu fui testando, e foi quando eu consegui, pela primeira vez, em alguns sites, 90 em desktop e 90 em mobile. Foi usando essa combinação.

Então, é algo assim, que é desafiador, porque você ir para o Gutenberg, você abre mão daquele editor de você estar fazendo as coisas e vendo ao vivo – o Gutenberg não é assim – mas a vida é feita de escolhas, né?

Ralden Souza

Dentre os bloco para o editor do Elementor, há a opção da própria empresa (Elementor Blocks for Gutenberg) e muitos outros de terceiros. Mas também há suítes de blocos gratuitas criadas para substituir os plugins construtores de página (page builders). Ralden recomenda o Atomic Blocks e o Advanced Gutenberg Blocks.

Outras suítes de bloco que vi em ação foram as escolhidas por Mel Choyce na palestra do WordCamp Europa 2020, que mencionei na terceira edição da newsletter do WordPress sem Código e na live sobre minhas palestras preferidas que fiz após o evento.

Mel usou os seguintes plugins e suítes de bloco: Kioken Blocks (da Kioken Themes), Coblocks (da GoDaddy), Grids (da Evolve), Layout Grid (da Automattic) e Full site editing (da Automattic).

Você pode assistir à entrevista com Ralden no canal de YouTube do WordPress sem Código:

E não se esqueça de seguir o WordPress sem Código nas redes sociais!

3 comentários em “Ralden Souza: aproveitar o Gutenberg ao máximo”

  1. Pingback: Page builders, add-ons, suítes de blocos: como montar uma página? – WordPress sem Código

  2. Denison Carlos

    Katharina, excelente post! Passei a seguir seu canal e acompanhar seu conteúdo justamente por ser uma das únicas pessoas que tenta “desvendar” todos os mistérios do Gutenberg. Creio que ele será ainda mais poderoso com o passar o tempo, e, quem realmente estiver preocupado com velocidade e desempenho, acabará migrando dos demais construtores de páginas para ele, caso estes não sejam capazes de se reescreverem seus códigos visando o design + desempenho.

    Eis aí uma “jogada” que eu tinha pensado em fazer, mas que até então estava relutando para tentar: unir Gutenberg + Elementor. Vou tentar algo do tipo em um protótipo e fazer testes para ver se me agrada e se preenche os requisitos de um projeto, afinal de contas, enquanto não houver solidez no Gutenberg, tudo é teste.

    1. WP sem Código

      Muito obrigada pelo apoio! Vou continuar acompanhando o “Guto” de perto e trarei mais novidades. Boa sorte nos testes 😀

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.