Como e por que participar da comunidade WordPress

Assim como tudo que faço nesse site, era para essa minissérie de três artigos ser um só. Mas me empolguei entrevistando as pessoas e, depois que o primeiro já estava em produção, recebi uma sugestão da própria comunidade que ampliou o tema. Explicando melhor: eu queria incentivar os iniciantes que assistem a esse canal a entrarem para as comunidades locais do WordPress e participarem dos meetups, os encontros mensais gratuitos onde as pessoas trocam conhecimento e experiências.

Além dos meetups, as comunidades locais podem organizar WordCamps, conferências de um dia inteiro cheias de palestras sobre vários aspectos do WordPress – programação, design, conteúdo, empreendedorismo e a própria comunidade. Descubra se a sua cidade tem uma comunidade no site meetup. Falo melhor disso no terceiro artigo, com dicas práticas para você criar (ou reativar) uma comunidade local.

Como ajudar

Todo mundo pode ajudar online. Quem não sabe programar, como eu, pode tirar dúvidas no fórum oficial do WordPress no Brasil. Ou até nos grupos de Facebook, Telegram e WhatsApp. Também pode ajudar com a tradução de posts do blog e  Quem sabe programar pode ajudar a traduzir plugins, temas e o próprio core do WordPress. Sim, tudo que você vê no br.wordpress.org foi traduzido por voluntários. O próximo vídeo vai entrar em detalhes.

Já quem vive em cidades com comunidades, tem vários aspectos da organização dos meetups: encontrar um lugar, encontrar palestrantes, divulgar e, principalmente, manter a frequência. Nada disso é fácil, por isso o último vídeo dos três vai reunir dicas práticas para quem quer começar uma comunidade, ou ajudá-la a voltar.

Por que ajudar

Vamos lembrar que o WordPress é um software de código aberto, ou seja, qualquer um pode usar de graça. Em compensação, ele não é desenvolvido apenas por uma empresa. Qualquer um pode encontrar erros e sugerir correções, ou criar programas para rodar com ele (os plugins). Quanto mais gente trabalhando, mais ele melhora – e, como mais de um terço da internet usa WordPress, ela melhora também (veja outras estatísticas sobre WordPress aqui). É por isso que, em 2014, a Fundação WordPress lançou o programa Five for the Future, ou Cinco para o Futuro, que encoraja quem trabalha com a plataforma a investir 5% do dinheiro ou tempo (porque, vamos admitir, os dois são a mesma coisa) para melhorar o WordPress.

Quer dizer então que você deveria dar dinheiro para eles? Não, vamos deixar isso para as empresas que ganham milhares de dólares ou euros. O que nós, pessoas físicas do terceiro mundo podemos doar, é tempo. Pense que 5% das 40 horas semanais de trabalho determinadas como nosso padrão são duas horas por semana. Se você dividir entre os cinco dias úteis, 24 minutos por dia. Que causa você conhece que, com menos de meia hora por dia de trabalho voluntário, acaba beneficiando você mesmo?

O que você ganha em troca

Ao longo desses três artigos, você vai ver entrevistas que fiz com as pessoas que me receberam logo que entrei para a comunidade, alguns produtores de conteúdo sobre WordPress e voluntários que eu não conheço em pessoa, mas toparam me ceder um tempinho para falar sobre a organização de meetups. Porque se tem algo que todo mundo da comunidade WordPress tem em comum, é ser solícito. Além da paixão pelo WordPress. Veja alguns depoimentos:

O que realmente mais gosto, que mais vejo de retorno são as amizades, esse networking mesmo, o apoio que cada um dá pro outro.

Marlon Lacerda Amâncio, organizador da comunidade de Belo Horizonte

Referências, de trabalho, muito conhecimento – principalmente para mim, porque sou de humanas, né. Eu trabalho com conteúdo, então não estou muito familiarizado com a área de desenvolvimento. Eu aprendi muita coisa que está fora da minha bolha de comunicação, e isso me desenvolveu muito – conversar com outras pessoas, pessoas de desenvolvimento, de tecnologia, e aprender sobre um universo. Isso me ajudou a ter mais empatia, tanto pelos desenvolvedores quanto pelos meus clientes, né?

Max Denvir, organizador da comunidade de Goiânia

Além desse papo brabo de sempre, ganhei bastante oportunidade, job, visibilidade que me deu oportunidades em outros lugares. Essa sensação boa de estar fazendo parte de alguma coisa, de estar retornando o que você ganhou de graça, e tal, isso é parte importante, parte bastante grande. Mas também tem um retorno também tem essa coisa de retorno financeiro, de oportunidade de trabalho, de você conseguir qualificar e se mostrar mais qualificado pros jobs que você pega.

Felipe Elia, do canal de YouTube Felipe Elia WP e organizador da comunidade de Curitiba

Eu acho que o pessoal acolhe muito – então isso é uma diferença bem grande, uma coisa que eu gosto muito da comunidade. Tem sempre ajudando, indicação. O propósito de meetups  e eventos não é, muitas vezes, o que tem em eventos de negócios, “ah, é networking, trocar cartão, fazer negócio”, mas isso acaba acontecendo.

Daniel Kossman, criador da newsletter Painel WP e organizador da comunidade de Curitiba

Vá realmente com a intenção de ajudar, que isso vai te trazer várias coisas boas que você não imagina, então não adianta você ficar ali “vou fazer isso para conseguir isso”. Na maioria das vezes, não funciona. Então, fale com as pessoas, converse, se ofereça.

Anyssa Ferreira, organizadora da comunidade de São Paulo

Quando a gente fala de comunidade, a gente não está falando da gente, ou de organizar um evento, a gente está falando de estimular as pessoas a usar WordPress, construir WordPress.

Allysson Ferreira, organizador da comunidade de São Paulo

Se ler esse artigo inspirou você, convido a se juntar à comunidade no Slack, um site que funciona como bate-papo. Esse post no blog da comunidade brasileira explica melhor como funciona. A comunidade tem um espaço com várias “salas” onde você fica a par das novidades no WordPress e dos eventos nas cidades, além de conhecer pessoas novas.

Também convido a se inscrever no canal de YouTube do WordPress sem Código, onde todo o conteúdo do site está em formato de vídeo:

Como e por que participar da comunidade WordPress | Minissérie comunidades, ep. 1


1 comentário em “Como e por que participar da comunidade WordPress”

  1. Pingback: 7 dicas para você (re)começar uma Comunidade WordPress local – WordPress sem Código

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.